Previsão e Execução Orçamentária

brsimples

 

Permite Planejar, executar e controlar os desembolsos necessários ao bom funcionamento do processo operacional da empresa. É possível trabalhar apenas com previsão e acompanhamento do Realizado ou com a execução, onde no momento da realização de evento de consumo de verba o planejamento é consultado sobre viabilidade

O processo de gestão da empresa caracteriza-se pelo Planejamento, Execução e Controle. O planejamento compreende o planejamento estratégico, o planejamento operacional e a programação. Desta maneira, o sistema orçamentário faz parte completa do processo de gestão, fundamentalmente nas fases de planejamento operacional, programação e controle.

O objetivo do plano orçamentário não é apenas prever o que vai acontecer e seu posterior controle. Ponto básico e, entendemos, fundamental é o processo de estabelecer e coordenar objetivos para todas as áreas da empresa, de forma tal que todos trabalhem sinergicamente em busca de planos de lucros.

O processo de estabelecer objetivos não é um processo de cima para baixo. Ao contrário, deve partir de baixo para cima, dentro da estrutura hierárquica da empresa.

No estabelecimento de objetivos, haverá o envolvimento de todos, numa gestão participativa, ao mesmo tempo em que se delegará responsabilidades.

Com isso, será possível a etapa final, que é o controle orçamentário e a análise do desempenho e de suas variações.

Podemos elencar diversos princípios para implantação de um sistema orçamentário:

 I - Envolvimento dos gerentes: os gerentes devem participar ativamente dos processos de planejamento e controle, para obtermos o seu comprometimento.

 II - Orientação para objetivos: o orçamento deve se direcionar para que os objetivos da empresa sejam atingidos eficiente e eficazmente.

 III - Comunicação integral: compatibilização entre o sistema de informação, o processo de tomada de decisões e a estrutura organizacional.

 IV - Expectativas realísticas: para que o sistema seja motivador, deve apresentar objetivos que sejam desafiadores, mas passíveis de serem cumpridos.

 V - Aplicação flexível: o sistema orçamentário não é um instrumento de dominação. O valor do sistema está no processo de produzir os planos, e não nos planos em si. Assim, o sistema deve permitir correções, ajustes, revisões de valores e planos.

 VI - Reconhecimento dos esforços individuais e de grupos: o sistema orçamentário é um dos principais instrumentos de avaliação de desempenho.